Em breve iremos descontinuar o suporte para o seu navegador. Atualize-o para uma versão mais moderna. Fechar
(48) 3222 7440 | (48) 3222 7450

ACESSE SEU PLANO


SALDO, EXTRATOS,
BOLETOS E FORMULÁRIOS.

NOTÍCIAS

12/07/2017
SAIBA COMO DRIBLAR AS PREOCUPAÇÕES COM A APOSENTADORIA E TER UM FUTURO MAIS TRANQUILO


Educação profissional, disciplina e previdência complementar são elementos-chave para não passar aperto


Pergunta rápida: se você se aposentasse hoje, conseguiria manter o mesmo nível de qualidade de vida? Com a perspectiva de mudanças no sistema previdenciário, essa pergunta passou a ser repetida com mais frequência entre os brasileiros. Seja qual for a proposta aprovada pelo Congresso nos próximos meses, uma coisa parece certa: haverá mudanças, e é preciso começar a se preparar agora para garantir um futuro mais tranquilo.
Com o avanço da medicina e da tecnologia, a expectativa de vida também aumentou, avançando de 70 anos em 2000 para 76 anos em 2017. A terceira idade leva uma vida mais ativa: os idosos, agora, vão às compras, aos restaurantes, fazem turismo. Mas tudo isso custa dinheiro.
O teto previdenciário do INSS fixado para 2017 é de R$ 5.531,31. O problema, aponta o professor Paulo Franz, coordenador do MBA em Gestão Bancária da Unisinos, é que mesmo que o trabalhador respeite todas as regras de contribuição e idade mínima para sair do mercado de trabalho com o melhor benefício possível, ainda assim esse valor não seria suficiente para parcela expressiva de trabalhadores, que recebe renda corrente superior a esse montante.
A dica parece simples, mas ainda há poucos adeptos: complemente sua renda futura com investimentos periódicos no presente. O professor sugere que isso pode ser feito por meio de veículos como fundos de pensão fechados por empresas ou categorias profissionais, fundos abertos de previdência oferecidos por instituições financeiras, ou alguma outra aplicação no mercado financeiro que tenha como objetivo o longo prazo.
Na teoria parece fácil. Mas, na prática, é preciso ter disciplina para conseguir poupar e investir periodicamente. Afinal, é tentador frequentar bons restaurantes, participar de festas, shows e eventos, comprar roupas e tantos outros produtos que parecem seduzir. No entanto, a lógica afirma que é necessário diminuir um pouco o seu consumo hoje para garantir mais conforto amanhã.
“O hábito da poupança pode ser desenvolvido e aprimorado”, diz Franz. Para o professor, não é preciso elaborar nenhum modelo sofisticado: uma das medidas mais eficazes é prestar bastante atenção no seu comportamento de gastos e fazer um esboço do seu orçamento para utilizá-lo como um guia para o controle de suas despesas.
Para facilitar esse gerenciamento, Franz sugere criar uma lista com as receitas de um lado e os gastos de outro, com periodicidade mensal e projetando alguns meses à frente. “A relação das despesas deve buscar separar o que são despesas fixas (aluguel, despesa escolar, de alimentação, etc.) e as despesas que podem variar (dependendo dos objetivos individuais), deixando uma margem para economizar/poupar algum recurso”, sugere o professor da Unisinos.
Concluída essa etapa, a lista deve servir como uma espécie de autorização máxima de gastos. “Assim, evitamos as compras por impulso, que a rigor são as despesas que desequilibram o orçamento e levam o indivíduo a utilizar meios inadequados de financiamento, como o limite do cheque especial ou do cartão de crédito, cujos custos financeiros corroem as finanças pessoais”, afirma.
O ato de poupar depende de uma série de fatores – a preocupação em relação aos planos futuros, o nível de consumo e de renda são alguns deles –, mas de modo geral essas dicas são válidas tanto para o caso de trabalhadores com carteira assinada quanto para empreendedores e profissionais autônomos. Quem não contribui obrigatoriamente ao INSS também pode fazer isso voluntariamente para garantir a aposentadoria social, e complementar com outras iniciativas no mercado financeiro. “O fundamental, nesse caso, é a consciência e a persistência na disposição de poupar e o cuidado ao escolher as aplicações”, explica Franz.
Invista na qualificação
“O investimento mais importante que você pode fazer é em si mesmo.” A frase foi dita por Warren Buffett, reconhecido como um dos maiores investidores de todos os tempos, e evidencia a importância da educação para alcançar resultados superiores. Essa correlação entre estudo e riqueza tem rendido uma série de pesquisas nos últimos anos.
Em 2015, três representantes do Federal Reserve de Saint Louis, nos EUA, publicaram um documento sobre o assunto após coletarem informações de mais de 40.000 famílias, e descobriram alguns fatos que comprovam essa tese: quanto maior o nível educacional, mais forte eram os balanços das famílias, com mais liquidez, melhor mix de investimentos e menor endividamento.
O levantamento identificou, por exemplo, que uma família com um chefe graduado com um diploma de dois a quatro anos gerava, em média, renda anual de US$ 76.293 em 2013. Quando a situação evoluía para um diploma mais avançado, de mestrado ou doutorado, por exemplo, os ganhos da família somavam US$ 116.265 no mesmo período.
Para o professor da Unisinos, é essencial que os jovens invistam tempo e dinheiro na sua formação para ter uma aposentadoria mais tranquila. “Os formandos, recém-formados e mesmo aqueles que já estão no mercado de trabalho há algum tempo tendem a registrar uma capacidade maior de poupar à medida que se desenvolvem e se consolidam no mercado de trabalho”, afirma.
Por isso, em qualquer um dos casos acima, Franz resume as dicas em alguns passos simples: “mantenha um processo contínuo de formação profissional, busque estímulos para a formação de poupança individual, aplique recursos poupados na previdência complementar ou em outras modalidades do mercado financeiro e cuide atentamente da gestão desses recursos”.
 
Fonte: Infomoney

CONHEÇA NOSSOS SIMULADORES



Atendimento

Previc

Notícias Anteriores

2017-07-02
INSTITUIDORES
Esquerda Direita
(48) 3222 7440 | (48) 3222 7450
Av. Hercílio Luz, 639. Ed. Alpha Centauri, sala 211.
Centro - Florianópolis - SC. CEP: 88020-000
  • OABPrev-SC - Fundo de Pensão Multipatrocinado da Ordem dos Advogados do Brasil
  • Todos os Direitos Reservados
Stock Info - Gerenciamento da Informação