Em breve iremos descontinuar o suporte para o seu navegador. Atualize-o para uma versão mais moderna. Fechar
(48) 3222 7440 | (48) 3222 7450

ACESSE SEU PLANO


SALDO, EXTRATOS,
BOLETOS E FORMULÁRIOS.

NOTÍCIAS

31/10/2017
EDUCAÇÃO FINANCEIRA COMEÇA DESDE CEDO

As duas maiores despesas que as famílias têm são a aposentadoria e a criação dos filhos. Segundo pesquisa realizada pelo Invent (Instituto Nacional de Vendas e Trade Marketing) o custo de se criar um filho pode chegar a R$2 milhões e cerca de 20% desses custos são com itens supérfluos como festas, brinquedos e outros.
Compartilho algumas dicas de como iniciar desde cedo a educação financeira dos filhos.
Dizer “não” pode ser tão ruim quanto dizer “sim”
Evite levar crianças a supermercados para fazer as compras e shopping centers para passear. Prefira passear em locais como parques, praias e clubes. Se o consumo já é uma tentação para nós adultos, imagine para elas que ainda não sabem lidar com dinheiro. Caso não seja possível deixa-las em casa, tenha certeza de que elas estão muito bem alimentadas antes de sair de casa. Parte do desejo de comprar algo é muitas vezes apenas uma forma de compensar a fome.
Antes de sair de casa, sempre estabeleça um orçamento para a criança. Mostre o dinheiro para ela e diga que aquilo é o máximo que ela poderá utilizar, mas se não utilizar, terá mais no futuro. Assim, se ela quiser algo e o valor não for suficiente, você poderá ensinar a noção de valor. Adicionalmente, estará ensinando a gratificação pelo adiamento do consumo se mostrar que no dia seguinte que ela tem um valor maior. A quantia a ser dada à criança deve estar no seu orçamento familiar. Assim, evitará que no supermercado ou no shopping você gaste mais que o planejado.
Crianças com menos de 5 anos normalmente ainda têm dificuldade para lidar com dinheiro. Dizer apenas “não” sem explicar o motivo deixa a criança confusa sobre por qual motivo os pais estariam sendo “maus” com ela. Se der o orçamento para ela antes, como mencionado acima, poderá explicar a razão.
Saiba como dar mesada
Muitos pais pagam uma mesada ao filho. Esse é o primeiro passo para ele gastar. Consumir é uma tentação difícil de resistir, sobretudo quando o dinheiro chega de forma fácil. Segundo o prêmio Nobel de Economia de 2017, Richard Thaler, você deve mudar a orientação de escolha para obter o resultado desejado.
O resultado que os pais desejam é que o filho aprenda a investir. Portanto, a mesada deve ser depositada e investida em uma conta conjunta sua com seus filhos. Atualmente, é simples e gratuito abrir uma conta digital. O filho deve ter o trabalho de resgatar o investimento para utilização. A maioria das pessoas não consegue poupar, pois deixa para investir apenas o que sobra do salário no fim do mês. Também não sobrará nada da mesada de seu filho para investir ao final do mês, pois ele ainda não aprendeu a investir e os benefícios desse hábito.
Não é recomendado fazer da mesada um pagamento por estudar ou atividades domésticas, como arrumar a cama, pois essas atividades devem ser incentivadas como colaborativas. A mesada deve estar representada dentro do orçamento familiar.
A família é uma “empresa”
Seus filhos não podem ser apenas coadjuvantes. Eles precisam participar e estarem informados sobre o planejamento familiar. Fazendo uma analogia com uma empresa, os pais seriam os acionistas majoritários e as crianças, os minoritários. Mesmos os acionistas minoritários precisam participar das decisões, pois assim entendem o planejamento e como o dinheiro está sendo utilizado para obter os objetivos da família. Esses objetivos devem ser estabelecidos em um planejamento financeiro.
Planeje junto com eles
Faça seu filho participar do planejamento financeiro da família. Esse plano deve conter objetivos de curto, médio e longo prazo. Mostre que se o fluxo de caixa não for atendido a família passará dificuldade. Discuta com ele os objetivos explicando que se houver um gasto não planejado, a família precisará abdicar de algum outro objetivo.
Ensine seu filho a criar seu próprio planejamento financeiro e a persegui-los. Crie junto com ele uma planilha que apresente seus objetivos. Desde os mais simples como passeios e viagens, assim como os de longo prazo como a faculdade. Inclua na planilha a receita da mesada, as despesas e quanto precisa investir para alcançar suas metas. Esteja certo que ele dará muito mais valor aos bens que ele consegue comprar com seu próprio recurso do que para presentes que ganhe.
Fazendo desde cedo esse planejamento, ficará muito fácil a continuação na idade adulta e evitará que ele tenha problemas com dívidas.
Investir é um bom negócio
Lembre-se, investir é muito mais do que apenas poupar. Com propósitos bem estabelecidos, você verá que seu filho vai resistir de forma mais fácil às tentações de consumo. Mostre à criança que o ato de investir e alcançar os objetivos é como um jogo em que cada etapa vencida é um objetivo ultrapassado.
Seja o exemplo que deseja ver no seu filho
Não basta explicar, é necessário que você seja o exemplo. Siga o planejamento financeiro criado para a família e habitue seu filho a revisitar esse plano para mostrar como ele está sendo praticado
Fonte: Folha de São Paulo

 

CONHEÇA NOSSOS SIMULADORES



Atendimento

Previc

Notícias Anteriores

2017-07-02
INSTITUIDORES
Esquerda Direita
(48) 3222 7440 | (48) 3222 7450
Av. Hercílio Luz, 639. Ed. Alpha Centauri, sala 211.
Centro - Florianópolis - SC. CEP: 88020-000
  • OABPrev-SC - Fundo de Pensão Multipatrocinado da Ordem dos Advogados do Brasil
  • Todos os Direitos Reservados
Stock Info - Gerenciamento da Informação